Manutenção do Suporte Respiratório Total Portátil – Cinco Coisas Que Você Pode Fazer Quando Puder Deslocar Seus Pacientes

A tecnologia Hi-VNI™ é uma ferramenta de suporte respiratório sem máscara, tão eficaz quanto a VNIPP. Como tal, ela já traz muitos benefícios para um hospital – simplifica os cuidados, permitindo que os pacientes com dificuldade respiratória indiferenciada comam, bebam, falem e tomem medicamentos orais sem interromper a terapia. Mas os benefícios se tornam ainda mais poderosos quando é usada a versatilidade da Vapotherm Transfer Unit (VTU) ou, em português, Unidade de Transferência Vapotherm.

A VTU possui uma fonte de alimentação móvel leve e de grau médico que dura até 60 minutos e pode oferecer VNI sem máscara para pacientes que respiram espontaneamente em movimento. Aqui estão algumas maneiras pelas quais as VTUs podem otimizar ainda mais os fluxos de trabalho dos médicos e aumentar o conforto e a mobilidade dos pacientes.

Transferência de pacientes no departamento de emergência (pronto-socorro)

O Departamento de Emergência (DE), como é o centro de triagem de um hospital, precisa de velocidade e mobilidade. A tecnologia Hi-VNI é uma ferramenta simples que os médicos podem usar para tratar pacientes com dificuldade respiratória indiferenciada, incluindo hipercapnia, dispneia e hipoxemia1, proporcionando aos clínicos a versatilidade necessária para tratar uma variedade de pacientes com uma ferramenta simples. Mas os pacientes do DE raramente permanecem lá por muito tempo. Com a VTU, os médicos podem transferir pacientes dentro do hospital, mantendo o suporte respiratório completo. Quando o paciente chega à enfermaria, o circuito descartável do paciente pode ser trocado de forma rápida da VTU móvel para uma unidade estacionária Precision Flow™ – e vice-versa – ao lado da cama e com interrupção mínima da terapia. Isso simplifica o fluxo de trabalho e permite que a VTU móvel esteja pronta para retornar ao DE em questão de minutos.

Para conhecer um exemplo de um hospital que usou a VTU para otimizar seu fluxo de trabalho no pronto-socorro, leia sobre a experiência do Norman Regional.

Figura 1: Usado por Doshi et al., HVNI no tratamento de insuficiência respiratória, Annals of Emergency Medicine, 2017; 1:11.

A acomodação no Departamento de Emergência se tornou mais tolerável

Mesmo os DEs com os fluxos de trabalho mais simplificados, às vezes, precisam acomodar pacientes que esperam uma cama no hospital.  A mobilidade da VTU e a falta de dependência do ar de parede ou de um compressor são vantagens óbvias para um curto período de acomodação em locais não projetados para pacientes. Mas a interface sem máscara oferece aos médicos um benefício potencial adicional, pois seus pacientes podem se comunicar facilmente com familiares e cuidadores.  Em um estudo de Doshi e colegas, os médicos classificaram a tecnologia Hi-VNI como mais confortável para os pacientes do que a ventilação não invasiva com pressão positiva1, como mostra a Figura 1. A natureza sem máscara da terapia é especialmente útil para manter os pacientes intolerantes à máscara na terapia e, assim, reduz o risco de desestabilização devido à interrupção do suporte respiratório durante a acomodação.

Transporte de pacientes para testes ou procedimentos

Além de sua capacidade de deixar os pacientes prontos para a transferência em questão de minutos, é fácil ver como a VTU é uma ótima ferramenta para transportar os pacientes para fazer exames no hospital. Os clínicos podem trocar o circuito do paciente descartável de forma rápida de uma unidade estacionária de fluxo de precisão na VTU e vice-versa, ou conectar a VTU ao gás de parede e energia elétrica nas proximidades, quando disponíveis na área de teste ou procedimento.

Deambulação na UTI

Existem muitos benefícios clínicos e econômicos para deambular pacientes de UTI – desde potencialmente melhorar os resultados dos pacientes2 até reduzir o tempo de permanência e economizar os custos do hospital3,4. Considerando que muitos pacientes de UTI necessitam de suporte respiratório, a VTU é uma ferramenta útil para permitir a deambulação.  A tecnologia Hi-VNI fornece não apenas oxigenação, mas também suporte ventilatório para pacientes com respiração espontânea. A bateria da VTU tem uma duração de 60 minutos, mas os profissionais podem esperar que a duração das fontes de gás dependa tanto das necessidades de L/min como FiO2 do paciente.

Reabilitação Pulmonar

Os departamentos de reabilitação pulmonar também podem se beneficiar da VTU. A confortável interface sem máscara permite que os pacientes se comuniquem com os profissionais enquanto obtêm o suporte respiratório necessário para realizar os exercícios de reabilitação. Além disso, a mobilidade da VTU garante que os pacientes que necessitam de suporte respiratório continuem a usufruir de suas vantagens enquanto se deslocam entre os diferentes exercícios ou equipamentos.

Referências

1. Doshi, Pratik et al. High-Velocity Nasal Insufflation in the Treatment of Respiratory Failure: A Randomized Clinical Trial. Annals of Emergency Medicine, 2018. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29310868
2. Schweickert, W. D., Pohlman, M. C., Pohlman, A. S., Nigos, C., Pawlik, A. J., Esbrook, C. L., & Schmidt, G. A. (2009). Early physical and occupational therapy in mechanically ventilated, critically ill patients: a randomized controlled trial. Lancet373(9678), 1874-1882.
3. Engel HJ, Needham DM, Morris PE, Gropper MA. ICU early mobilization: from recommendation to implementation at three medical centers. Crit Care Med. 2013 Sep;41(9 Suppl 1):S69-80. doi: 10.1097/CCM.0b013e3182a240d5.
4. K Bognar, JW Chou, D McCoy, AL Sexton Ward, J Hester, P Guin, and AB Jena. Financial implications of a hospital early mobility program. Intensive Care Med Exp. 2015 Dec; 3(Suppl 1): A758. Published online 2015 Oct 1. doi: 10.1186/2197-425X-3-S1-A758
2019-12-12T11:30:30-05:00Apr 23|Vapotherm Blog|