Nova Avaliação Controlada Aleatória Recomenda Vapotherm® como Ferramenta de Linha de Frente para Pacientes Admitidos em UTI com Bronquiolite Grave

A terapia de alta velocidade da Vapotherm é uma ferramenta para tratamento de desconforto respiratório em pacientes para os quais se prescreveu a adição de calor e umidade aos gases respiratórios. Essa página Web contém links para resumos e/ou publicações que descrevem alguns resultados relacionados ao uso da tecnologia Hi-VNI® da Vapotherm, mas os resultados individuais podem variar. Os profissionais deverão consultar as instruções completas de uso e operação de todos os produtos mencionados neste documento, antes de seu uso.

Em junho de 2018, Ergul e colegas publicaram os resultados de um ensaio clínico unicêntrico randomizado controlado no European Journal of Pediatrics, intitulado “Using a high-flow nasal cannula provides superior results to OxyMask delivery in moderate to severe bronchiolitis: a randomized controlled study.” O estudo randomizou uniformemente 60 pacientes (de 1 a 24 meses) admitidos na UTIP com bronquiolite de moderada a grave em um grupo de cânula nasal de alto fluxo (HFNC) ou em um grupo de máscara difusora.1 É importante notar que o estudo usou a Terapia de Alta Velocidade Vapotherm exclusivamente para o braço HFNC. Embora a Terapia de Alta Velocidade tenha sido tradicionalmente vista como um tipo de HFNC, evidências mais recentes, assim como a classificação FDA, sugerem que ela seja uma VNI™ sem máscara para pacientes com respiração espontânea.

Os resultados não indicaram insucesso no grupo da Terapia de Alta Velocidade, e houve sete tratamentos que falharam no grupo com difusor de oxigênio (P = 0,011), sendo que a probabilidade de sobrevivência foi significativamente maior no grupo HFNC (P = 0,009). As crianças que não tiveram bons resultados no grupo do difusor de oxigênio foram colocadas na Terapia de Alta Velocidade. Vale a pena notar que somente um dos pacientes incluídos no estudo tinha bronquiolite moderada, enquanto os demais apresentavam bronquiolite grave. Nenhum paciente precisou de Ventilação Mecânica Não Invasiva. As limitações do estudo foram o pequeno tamanho da amostra unicêntrica.

Os desfechos secundários do estudo examinaram o tempo para desmamar o tratamento com oxigênio, o tempo de permanência na UTIP e o tempo de internação hospitalar.1 Em todos os casos, o grupo do protocolo de Terapia de Alta Velocidade apresentou melhores resultados do que o grupo da máscara difusora, com tempo de desmame sendo 56h versus 96h, tempo de estadia na UTI de 3 versus 4 dias e tempo total no hospital de 4 versus 5 dias respectivamente (P<0,001 nos casos de chamada). Os resultados também indicaram que o grupo da Terapia de Alta Velocidade apresentou uma diminuição mais rápida da frequência cardíaca e respiratória. Não houve uma diferença significativa no nível de PCO2 ou na redução de lactato entre os dois grupos.

Os autores concluíram que, considerando os resultados, a Terapia HFNC/de Alta Velocidade deve ser uma ferramenta na linha de frente para oxigenioterapia em pacientes admitidos na UTI com bronquiolite grave.

References

1. Ergul, A.B., Calıskan, E., Samsa, H. et al. Eur J Pediatr (2018) 177: 1299. https://doi.org/10.1007/s00431-018-3191-1
2020-06-24T12:02:11-04:00Aug 17|Vapotherm Blog|
Go to Top